Mostrando postagens com marcador Poesia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Poesia. Mostrar todas as postagens

08 março 2017

OITO DE MARÇO



“a”
um artigo bem definido.
Concordo em gênero feminino:
a mulher tem um
“q”

― um misterioso
e tão intrigante ponto
“g”

dia
oito internacional
uma data que
arrepia

que liga dois pontos:
da mais sensual
a mais fria

ela
sabe o que quer
e não adianta tentar descobrir
como funciona uma
mulher

Autora:Lena Casas Novas

03 maio 2014

Realizar Sonhos

Para quem sonha em ter a casa própria, comprar seu carro,conquistar um novo emprego, emagrecer...
Tudo é possível ao que crer! 






Participem!



Fique sabendo de tudo o que acontece nesse nosso mundo Incessante, curta a fanpage e siga o instagram da loja!

24 junho 2011

Verso tinto





-->

--> [imagem: Autor desconhecido]
noite fria à beira-mar,
uma copa e uma cabana
quente pra declamar:

versos livres e soltos
assim como meus cabelos
encaracolados em teu corpo

coberto com seda vermelha,
que induz um toque baterista,
que não pára nem a peia
até se tornar tão intimista

e arrancar um beijo
do meu tinto anseio,
beber um gole de mim
pra descobrir meu segredo



Autor: Lena Casas Novas - EDA

-->
 
-->

10 junho 2011

Fogo incessante





-->
-->

a silhueta incendeia
os olhos,
.
e no apagar da luz,
queima por inteiro
corpos nus
.
o calor da mulher
é aguardente para imaginação,
.
faz o homem se inebriar.
.
o calor da mulher
provoca a translação
.
dentro do seu universo: amar

25 maio 2011

Aroma



Fonte foto: Jody Hewgill


Evapora de ti
a essência da perdição.

O teu âmbar cinzento
mandei para destilação,

para fixar em mim
teu corpo fugitivo.

E te fazer provar
o verdadeiro absinto


Autora: Lena Casas Novas
-----------------------------------
Do Blog Poesia Incessante

13 abril 2011

Beba-se
n’água ardente
da minha boca

sua língua louca
bebeu conivente

com meu vício
de provocar [acidente]

foi um beijo que virou sina
e até mesmo suspeito

que causou [aquele] efeito
de tirar segundos de vida


Autora:Lena Casas Novas


23 março 2011

Movimento geóide

-->


Lá fora,
o mau cheiro do pólen.

Queimado pelo pavio da chaminé.
Construída pelo ego que destrói.

Que cessam as pétalas de bem-me-quer.
Arrancam o palmito
do tronco que chora.

Direitos Humanos?
Há esperança de melhora
em cinqüenta anos?

Com seu movimento geóide,
Sente uma dor pulmonar.

Pela combustão que explode,
Espera essa cratera sarar.

Ainda se ouve o tinir da esfera.
Conduzida pelo ego que destrói.

Que perturba o planeta Terra.

Lena Casas Novas - Da obra Incessante


"Hora do Planeta 2011 - DIA 26 DE MARÇO - ÀS 20h30 - Apague a luz por 60min. Apague a Luz para ver um mundo melhor

31 dezembro 2010

Às vésperas de novo




-->
Lá em cima, o céu se enfeita
De confetes e paetês explosivos.
.
É o começo de uma nova colheita,
E o fim dos desejos de artifícios.
.
Estão às vésperas da inovação
Com as cores das perspectivas,
.
Muitas vidas em transformação
Para um ano novo de conquistas.

20 outubro 2010

Ah! o Poeta...


[20 de outubro - Dia do Poeta]
-->
-->
O poeta pode chegar à lua
na hora que bem-entender
visitar todas as constelações
ver uma estrela nascer e morrer
.
O poeta pode chegar ao sol
e junto com a terra, orbitar.
escrever poesia a vácuo
deitar e rolar no deserto lunar
.
O poeta pode ver as galáxias
viajar no espaço sideral
ver de perto o eclipse solar
participar da corrida espacial
.
seja nas nuvens ou imerso no mar
não importa qual seja o espaço,
O poeta pode nele chegar

17 outubro 2010

entrelinhas e pontos...




-->
-->
-->
-->
deixei de existir n-vezes
por causa da sua existência,

até neguei três vezes
a minha forte essência,

que a onda levou por um tempo,
mas foi devolvida pelo banzeiro
num arremesso porta a dentro

escondi no meio do nada,
sem prazo de entrega
para corpo e alma,

entrei em simetria axial
arrebentei a crisálida,
ficou apenas um ponto:final.

Leia Poesia Incessante>>

Visite nossa loja virtual
www.incessantepresentes.com.br 

18 agosto 2010

mulher rosa-negra




não ouse nos meus
sentimentos tocar,
tenho corpo de espinho,
sem querer, posso te machucar.

não ouse os meus
sentimentos descobrir,
tenho a alma macia,
sem querer, posso te seduzir.

não ouse nenhum
sentimento arrancar de mim,
só por que sou a rosa negra
que sem querer, nasceu em teu jardim.

Não ouse seus
sentimentos esconder,
tenho uma intuição penetrante,
em qualquer língua, leio você!

Leia: Poesia Incessante

25 maio 2010

Reclusão


-->
-->
Por favor, 
soltem os passarinhos
da Gaiola


Não cortem as asas
da liberdade!


semelhante aos homens
que mendigam um pedaço de pão


são os passarinhos
numa prisão

Autora:Lena Casas Novas

09 maio 2010

Peito Materno




Prisão forte confortável,
Meu desejo é sair de lá,
Feita com o saciável
Vão me ouvir chorar.

A luz do dia demora,
Pessoas adoram acariciar,
Ai!Não vejo a hora...
De esse dia chegar.

De um lado para o outro,
Proteger-me, vale o cansaço.
Arruma o berço com gosto,
Logo, ter-me-á em seus braços.

Sem prazo de validade,
Esse instinto é eterno.
Está na hora da verdade:
Ir para o peito materno.


Autora: Lena Casas Novas
magem de autoria desconhecida

30 março 2010

infinito



[Imagem: Larissa Marques]

--> -->
I
quando o amor
acontece...
o sol me extasia

II
com asas de fogo
rumei ao infinito
— meu limite.

III
vedei o impossível
para que seus
olhos me alcancem

Autor: Lena Casas Novas

27 maio 2009

NATUREZA FERIDA

Gotículas cantam
Tristemente,
Pegadas grudam
No solo,
O calor te ruiu
Gravemente,
Agora,
Tenta alcançar
Teu pólo.

Não há tempo
Para despir,
Varal inundado,
Vestes a cair.

O vento
Intrigante,
Tirou
O arco-íris do ar;
Sei...
Estás ferida,

A poluição
Estonteante,
Sepultou
Um pedaço do mar;
Agora,
Tenta perturbar
Tua vida.

repercussão:
Desenvolvimento sustentável
Bar do Escritor
Manufatura

17 março 2009

Mulher de 30
eu me viro nos trinta!
são anos de praia
e mudanças de estações

é o tempo que ensina
o que na vida a pena valha
sem ter complicações

o amor produz a melanina
que pigmenta e talha
a idade das decisões

não quero uma doutrina
porque pra mim atrapalha
ter intensas emoções

Autora: Lena Casas Novas
Todos os Direitos Reservados

Leia: Poesia Incessante>>>

25 fevereiro 2009

(IM)PURO

(IM)PURO

-->
tua embriaguez
serve para matar a ressaca
.
da minha verve
sedenta por versos
.
com vícios
de linguagem
.
em um paradoxo
que me embriaga
e me deixa sóbria

IMGAGEM: Franz von Stuck (1863 - 1928) pintor, escultor e arquitecto alemão identificado com o simbolismo e o “art nouveau”.
Leia: Poesia Incessante>>>

02 janeiro 2009

Pra trás



nossa noite à luz vermelha
foi somente para afirmar

que para causar a centelha
é preciso ousar.

debulhei minhas pétalas
para te embebedar de mim

foram nuvens da primavera
e acabou assim:

os seus gestos da meia-noite
do meu travesseiro eliminei

assim como meus vícios
desde a nossa primeira vez

minha força vai muito além

e esta é a minha razão,

o tempo é quem sabe

da gangorra de um coração

17 outubro 2008

...Trinta!


Mulher incansável,
De complexo A, B, C.
De vontade Insaciável,
Não dá pra entender.

Mulher de fases.
A TPM é a desculpa
Para fazer as pazes,
Depois da balburdia.

Mulher oscilante.
De quase trinta,
De querer incessante.
Quer que eu minta?

A idade tenta esconder.
Hão de se acostumar.
Quando uma ruga nascer
Não adianta chorar.
[Leia + Poesia Incessante]

27 setembro 2008

NEM VEJA


-->




-->
Os olhos de Cain
transcendem a alma.
Por dentro, diz assim:
quero isso na marra!
.
Disputa uma posição
A tapas na orelha,
Por sua frustração,
Nega virtude alheia.
.
Em grande tormento cai,
Quando sua sagacidade
Fica para trás.
.
Por sua incompetência,
condena-se a pena interna,
reclama da sua existência
Mergulha na sua inveja