13 março 2018

[RESENHA] Moda Intuitiva


“Moda é sonho. Começa quando você abre a porta do armário”


TÍTULO: Moda Intuitiva
AUTOR: Cris Guerra
EDITORA: Planeta
PÁGINAS: 187
Ano de edição: 2016

A Cris Guerra, em seu livro “MODA INTUITIVA”, faz uma varredura na história da moda. A linguagem é fluida, cativante, criativa. A autora tem pleno domínio sobre o assunto. A obra é bem costurada com um “q” de crônica reforçando a personalidade da Cris, por sinal fica bem evidente.

A moda tem o dom de sobreviver a muitas mudanças e novidades, e continua firme, exercendo seu poder de persuasão sobre nós. Eu me surpreendi bastante com a influência que o armário masculino exerceu na moda feminina, vou resumir o que a autora discorre com muita riqueza de detalhes:

ARMÁRIO MASCULINO

Camisa Masculina
Já é quase um fetiche a namorada vestir a blusa do ‘boy’ quando vai para casa dele, foi a partir daí que tudo começou. O cinema fortaleceu essa aura de sensualidade em Pulp Ficiton (em que a camisa branca foi eternizada por Uma Thurma.
Camisa Polo
Criada para praticar polo, ganhou sua fama em 1933 por René Lacoste, um campeão de Tênis internacional. Ele pediu para seu amigo desenhar uma camisa de tricô de algodão de manga curta para usar na quadra, ganhando o apelido de Lacoste, na figura de um crocodilo. Foi a primeira vez que um logotipo ficou pelo lado de uma camisa.
T-Shirt
Em formato de T surgiu no século XIX, foi usada como peça íntima pelos europeus para aquecer o corpo na guerra e também absorver a transpiração. Na mesma época os americanos se inspiraram e popularizaram a peça no cinema e na TV. Sem fazer distinção de sexo, cor, idade ou tipo físico, ela é patrimônio do vestuário mundial há décadas. O movimento hippie sofisticou a técnica de tingimento, a era do rock'n'roll aumentou o charme, e o movimento políticos ampliaram seu espírito democrático  
Calça Jeans
Democrático, contemporâneo e em constante transformação. A verdadeira origem do jeans é profunda. Tudo começou com uma sarja feita para velas de barcos, que foi usada como uniformes de marinheiro no século XVII. Já no século XIX, época de descoberta do ouro na Califórnia, o alemão Loeb Straub foi para São Francisco levando um grande estoque de outro tecido, o canvas, que era útil para montar tendas para as minerações e ousou confeccionar roupas de trabalho com lona, criando um traje ultra durável para os mineradores.
Em 1860, já com seu nome mudado para Levis Strauss, bem estabelecido em seus negócios e naturalizado norte-americano, com dificuldade para obter canvas, que era preciso importar, começou a produzir uma calça com suspensório em denim azul-escuro. Algum tempo depois, com ajuda do alfaiate Jacobs Davis, Levi passou a utilizar rebites e reforçar os pontos críticos das calças para aguentar o peso das ferramentas, tornando-as mais duráveis. O sucesso de venda foi tão grande que em 1873 Straus decidiu patentear o produto. Com a influência de James Dean e Marlon Brando no filme "Juventude Transviada", o jeans passou a ser utilizado no dia a dia.

Cada peça da moda tem uma história para contar. Toda vez que escolhemos uma, contamos a nossa.

ROUPATERAPIA


A autora apresenta alguns exercícios como forma de terapia na hora de pensar no look da semana. Fiz uma pequena adaptação. No livro  tem muitas dicas que valem a pena serem seguidas.

- SEMANA TEMÁTICA: Dê nome à sua semana: Semana do calor; semana do conforto; semana do vermelho; semana da estampa; semana do preto no branco etc. Às vezes, o tema parece uma forma de limitação, por outro lado, força nossa criatividade e nos impulsionam a superar limites;
- COLORINDO: Separe as peças por cores, tons, estampas, modelos e defina o dia de cada um look. Ouse colocando três cores opostas; use e abuse de tons sobre tons, misture as estampas (mas com cautela). Observe sua capacidade de fazer combinação É importante respeitar o humor de cada dia para compor a produção;

- PEÇAS VELHAS COM PEÇAS NOVAS: Aproveite a ‘brusinha’ nova que comprou por impulso e coloque com aquela saia que você usou no verão passado; O vestido longo estampado que você não usa há três anos com a rasteirinha que comprou para o réveillon.

- INTERCAMBIO OU ESTILO QUE NÃO É SEU: Visite o armário da sua amiga, mãe, avó, sogra e use uma peça emprestada. Exercite sua versatilidade, procure descobrir no seu armário possíveis combinações para aquelas peças eleitas.
- ACESSÓRIOS: Quando escolher roupas neutras e limpas complete com uns acessórios. Com max colar, que está super em alta; cinto largo, uma pulseira em cada punho, ponha o brincão e vai!

QUEM VOCÊ ACORDOU HOJE?

Todos os dias quando acordamos temos a oportunidade de mudar. Cada um com seus problemas, cada um com suas lutas diárias, mas, com a mesma dúvida: Com que roupa eu vou? Na verdade, a nossa inconsciente pergunta “Quem eu vou ser hoje?”.
Nossa roupa fala muito sobre nós, as pessoas julgam as outras pela aparência, com isso, a moda dita as regras, e, vamos ficando cada vez mais parecidos uns com os outros. A final, quem você quer ser quando se veste?

A Cris Guerra faz uma longa reflexão sobre isso e recomenda fazer algumas perguntas um tanto relevantes na hora de se vestir:
1-Como estou me sentindo hoje?
2-Como está o clima lá fora?
3-Para onde eu vou?
4-Quem mais vai estar lá?
5-O que eu vou fazer?
6-Vou ficar em pé ou sentada? (Como vai ser minha movimentação ao longo do tempo?
7- Por quanto tempo ficarei vestida assim?

Antes de finalizar esta resenha, quero deixar aqui um trecho de uma música de Almir Sater- Tocando em frente

Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si

Carrega o dom de ser capaz

E ser feliz


10 APRENDIZADOS PARA LEVAR NA BOLSA.

[Foto: reprodução Pinterest]

1- Tenha a si mesmo como parâmetro. Empenhar-se em ser melhor que você mesma é um desafio delicioso. Você pode se inspirar em muitas pessoas, mas não tente ser como elas.
2- Descubra-se no que a moda tem a oferecer em vez de ficar tentando ser o que a moda determina.
3- Na hora comprar peças novas para seu armário, a única companhia que você deve levar é a sua intuição. Às vezes, levando uma amiga, ela nem sempre vai dizer a verdade para não te magoar, mas se for aquela que fala na lata tudo, ok!
4- Naturalmente, seu estilo vai mudar com o passar do tempo. O que não significa que você esteja trocando de personalidade. Você estará apenas evoluindo.
5- Use a roupa para combater sensações ruins: peças fluidas contra o cansaço, salto contra o baixo-astral, cores para combater a tristeza.
6- Individualize-se: tenha seu corte de cabelo, seu perfume, sua forma própria de combater a tristeza.
7- Moda é uma porta para liberdade: use-a. Ter estilo não significa vestir-se sempre da mesma forma.
8- Quando todo mundo estiver pensando de um jeito, experimente pensar de outro. É uma dica de estilo e tanto
9- Não use a moda para parecer outra pessoa e sim, para gostar mais de quem você é.
10- Sorria! Você está sempre aprendendo.
Mas o que realmente não deve faltar na sua bolsa são boas histórias para contar!
Se fosse no sentido literal do que levar na bolsa, tem coragem de postar nos comentários o que você tem na bolsa?

Nenhum comentário: