15 novembro 2011

SÉRIE: ESCREVE QUEM PODE, LÊ QUEM TEM JUIZO - III



Em nossa terceira Edição da Série, o jornalista Zulmar Lopes, traz um tema "novo-velho". Falar em desmatamento no Brasil, já está ficando corriqueiro, mas tem coisas que não dá para entender.

------------------------------

Afinal, o que querem os ecologistas?

A bola da vez é a Usina de Belo Monte. Temem os ecologistas que o lago a ser formado cause um impacto na fauna e flora da região e prejudiquem certos povos indígenas que lá habitam.
Existem outras possibilidades para que a região não permaneça às escuras. Acredito que nenhuma delas agradaria aos ecologistas.
- Uma usina atômica em plena região amazônica;
- inundar a região com usinas termoelétricas, altamente poluentes;
- energia solar, caríssima para os consumidores;
- viver no breu e curtir o belo céu da região. Até mesmo esta possibilidade seria perigosa pois as velas podem provocar incêndios.
Afinal, o que querem os ecologistas? O Brasil é altamente privilegiado em rios que formam quedas d’água. Abdicar deste handicap em nome de causas nobres mas prejudiciais ao desenvolvimento do país?
Já imaginaram o que seria do Brasil, um país claramente vulnerável a apagões, como ficou comprovado nos últimos anos, caso não existisse a usina de Itaipu? Lá o lago também afetou os ecossistemas e desalojou pessoas.
A causa ambiental é bonita, reconheço, desde que não prejudique o principal interessado: o homem.

2 comentários:

Don Ramon disse...

O problema da questão é o seguinte: esses povos indígenas anacrônicos atrapalham o crescimento da região em sua recursa de modernização, e, o governo brasileiro tem um histórico de empreitadas irresponsáveis. É preciso tanto um diálogo com a valorização ou não e em qual medida da população indígena em sua postura, e, os métodos e procedimentos governamentais na gestão do projeto.

FÓRUM FACEBOOK disse...

Fórum no facebook toda 3a feira