29 dezembro 2006

CAPÍTULO 8 – ESCONDENDO O JOGO


Ele rabiscava as paredes em azul, a fonte Courier lembrava a máquina de datilografia.
- Essas Linhas poéticas foram feitas prevendo o nosso amor.Ele envolvia ainda mais a moça.
- Percebi desde a taça de vinho...[Leia+]
Em Alguma Ficcções

22 dezembro 2006

CAPÍTULO 7- A SALA PEGA FOGO


Depois daquela taça de vinho envenenada, a nordestina do agreste abre as portas com muita força como se tentasse derrubá-la. Esperava na sua cadeira de rodinhas pela chegada do Paulistano. Ele sumiu por uma semana sem deixar sequer um recado na sua caixa de correio, simplesmente desapareceu. Ele entra na sala com um semblante triste. Ela corre ao seu encontro.[Leia+]

16 dezembro 2006

CAPÍTULO 6- SONHOS PERIGOSOS



As noites de Emma não eram mais as mesmas. Ela não conseguia parar de pensar no seu amado virtual. Rolava na cama de um lado para o outro, a cama já não agüentava tantos movimentos.Continui lendo essa parte em Algumas Ficções.Já à venda!

14 dezembro 2006

CAPÍTULO 5- ENVIANDO O AMOR PELO CORREIO




Sábado de primavera, as folhas caiam sobre o globo terrestre. Ela foi até sua caixa de correio eletrônico e viu uma carta de Diógenes. Ele declarava todo seu amor. Já não conseguia mais esconder. Leia Mais

07 dezembro 2006

CAPÍTULO 4 - TRÂNSITO DE PALAVRAS





Afrouxava a gravata enquanto esperava Emma entrar. Sua língua não parava, ficava dançando soltamente nos seus lábios. Ela entra e não o vê.
- Oi! Ele arrancou com seu cursor e acelerou ao seu encontro.
- Oi! Emma respondeu com carinho.
- Hoje acordei pensando em você, para minha alegria. Mas estou meio para baixo.Leia Mais