24 agosto 2006

SEXUALIDADE:INFLUÊNCIAS CULTURAIS
Falar sobre sexualidade neste aspecto, caro leitor, é um pouco arriscado, pois não sou especialista no assunto, sou apenas uma estudiosa...Vou encontrar muitas barreiras, mas devo ser forte, derrubarei todas que ver pelo caminho!

A sexualidade faz parte da vida cultural em diversas regiões do mundo, da mesma forma que existe a maneira de ser, vestir, brincar e amar. O ser humano vive seus momentos carnais intensamente de acordo com sua natureza. Cabe a ele o senso das suas condições financeiras para procriação, ou seja, ter filhos conforme suas condições financeiras – pelo menos no Brasil não funciona assim, é claro.

Quando não há maturidade e nem amor a própria vida, existem apenas curiosidades, desejos e “aconteceu”! O que a sociedade, as religiões e a família impõe influência direta ou indiretamente nos atos irresponsáveis de uma gravidez precoce, doenças sexualmente transmissíveis e aborto.

Muitos pais que tiveram boas experiências em sua formação de caráter e de personalidade, com certeza querem que os filhos tenham-nas também. Mas quando comparam a época dos filhos com a sua época, percebem que as tendências sócio-culturais moldam seus filhos e, assim deixam de impor regras e limites que na sua época eram impostos, principalmente quando o assunto é sexo.

O sexo sofre muitas transições e variações desde o primeiro casamento até os dias de hoje, isso em muitos lugares do mundo. No entanto deve ser tratado com cuidado para que o ser humano possa desfrutá-lo de forma saudável, falo assim, por que existe a forma contrária: A exploração sexual e outras manias para fazê-lo de forma estúpida e abominável.

Já que a AIDS passou a ser uma realidade, deve ser tratada com mais cuidado ainda, de tal forma que haja sempre busca por alternativas de prevenção e que, não fique apenas em campanhas, todos devem ter amor a si próprio, todos devem ter consciência.

11 comentários:

Morcego disse...

Boa noite dona Lenas
Antes de mais ada, obrigado pela visita e pelo gentil comentário.
Hum, minha avó Morceguita dizia sempre que sexo é bom, sexo e muito bom... Acho que ela estava com razão! O pior vem depois, quando chega o contra-chequee e já descontaram a pensão! Eh...Eh...Eh...
Um dia super show, com bons ventos e ótimos vôos.
Um grande e fraterno abraço.

Thiago Quintella disse...

A sexualidade vira um tema tabu, graças à igreja católica, mas é algo inconsciente, log atemporal. Entretanto, não se tranca nem se consegue proibir as ações originadas da libido... e pq não, do amor!

Joel disse...

Lena, percebe-se nos seus textos que você tem um pleno nível de entendimento sócio-cultural. Parabéns novamente. É com a difusão de esclarecimentos necessários que iremos, se Deus quiser, colocar as pessoas num patamar de consciência que tornará as relações humanos um tanto mais civilizadas.
PS.: A próxima crônica que postarei no blog "Crônicas do Joel", será em sua homenagem!

Keila disse...

Agradeço a visita e gostei muito sobre a história da galinha e do ovo... E tens toda razão... Um abraço!!!

Tony disse...

Nada a acrescentar. Só a concordar, rsrsrs... mais um ótimo post.

Bjo e bom final de semana...

marconi leal disse...

Bom seria se o assunto fosse sempre abordado com esse nível, Lena. Parabéns. Beijos!

alfa o Extasiado disse...

Sexualidade.Amor. Banalizados?
hoje tudo flui mais abertamente, e a questão desse assunto desde tempos vivem em polêmica. Hoje é assim ainda.

ótimo texto. Muito relfexivo.

abraços.
;)

Tony disse...

ótimo post... de fato, a hipocrisia sempre foi mae da imprensa... sobre prostituiçao, nada contra isso... pois PUTA pra mim sao aquelas que dao sem motivo e de graça, achando lindo sair com um cara diferente com um tipo de carro diferente por dia... or vezes é uma [embora nao seja a unica] maneira que uma pessoa encontra para se sustentar.

a exploraçao sexual, só se deixa explorar quem tem vontade ou igualmente nao tem opçao. Nao consigo aceitar mto bem essa questao de "coaçao".

O erotismo, é questao de educaçao. Por mais "subjetiva" que possa parecer esse erotismo, ele é algo inerente a nossa natureza e faz-se necessario para todos nós. Basta que nao façamos as crianças confundirem isso, e que os adultos nao sejam pedófilos.

Bjo.

Guilherme Roesler disse...

Querida Lena, voce sempre me surpreende... Seja na poesia seja em assuntos polemicos voce sempre os trata com sabedoria. Abração, Guilherme

Passarim disse...

Lena,

No Brasil de hoje avós e mães estão mandando as filhas arranjarem barriga para poder receber o Bolsa Família. É um absurdo, mas é a verdade das favelas e aglomerados urbanos de população de baixa renda. Abs. Jarbas

mAlu disse...

bom, [uma fofoca], minha mãe fez pedagogia e se especializou em educação sexual, então...aqui em casa temos umas 2 estantes somente de livros obre isso...já ouvi bastante, comentei bastante, e isso é um assunto polêmico, e você conseguiu abrangir de maneira muito simples e direta. acho que as relações sexuais, e todas essas doenças, não estão relacionadas somente à educação, criação, ou classe das pessoas. e sim, da sua própria cultura, da maneira como agem uma com as outras, em geral. os tipos de relações que temos. comparando uma muçulmana, que é casada com um homem que possui várias mulheres, e a vida de uma mulher independente no brasil. isso tudo influencia. amei. beijos.