07 agosto 2006

Vai um Pizza?
Recebi vários e-mails de incentivo, apoio e contestação. Alguns leitores estão me chamando de conservadora, outros de radical e outros de menina de pensamentos brilhantes. Confesso que prefiro o último, obrigada! Mas tenho que responder as duas primeiras.


" Como uma jovem de apenas 26 anos pode ser tão conservadora? vivemos no mundo da liberdade de expressão e sexual e a censura não existe mais, pára com isso menina!" Escreveu-me um dos leitores em sinal de contestação.


" Você não pode mudar o mundo, não adianta ser tão radical, seu grito não vai acordar o mundo", outro leitor em sinal de contestação.


Caros leitores, obrigada por tais comentários, é necessário que haja opiniões contrárias, imagine se todos pensassem como eu...o que seria das estratégias de manipulação, do consumismo desenfreado, da lavagem cerebral e de outras coisas que influenciam o homem na mudança do seu comportamento? não teriam efeito.


Não sou conservadora, não! Eu apenas não tenho me conformado com a alimentação que estão nos servindo. Só pizza enjoa, não? O que os paramentares acham da opinião pública? babaca? analfabeta? Mal informada? Sem percepção? Sem opinião própria?! O plenário parece um clube de amigos, absolvem deputados acusados de corrupção, jogam a pedra e escondem a mão, ou melhor, escondem-se atrás do voto secreto.


Apenas a dançarina mostrou a mão, assumindo que gosta de pizza com marmelada. Ah, caro leitor, então eu sou radical?! Estou conversando seriamente com meu teclado... adoraria me tornar uma radical de verdade. Queria fazer uma revolução no Brasil, sabe o que? Um ato público pedindo pelo voto livre. Queria que existisse a democracia, "governo do povo, "pelo povo" e "para o povo". O voto não deveria ser obrigatório, deveria ser um direito de escolha, democrático! Assim não nos decepcionaríamos tanto com a falta de vergonha dos políticos em fazer mal uso do dinheiro público, em outras palavras, roubar!


Qual a punição para eles? qual a moral que têm em criar e aprovar leis se os próprios não as cumprem? E eu sou radical? Conservadora? Ainda não sou... pretendo ser em um futuro próximo.


Eu estou cansada dessa gente hipócrita. Quem não está? Usam máscaras para disfarçar os preconceitos, a ganância e falta de ética. Existe até um Conselho de Ética no Governo, mas não funciona ou não tem força ou não tem argumentos ofensivos para convencer os deputados de que criminosos devem ser punidos. Tudo gira em torno do desempenho do Governo, quer seja na economia, política e nos aspectos socioculturais.


Em um futuro bem próximo pretendo ser radical ou conservadora...
Aceita um pedaço de Pizza?

7 comentários:

Moniquices disse...

Temos "ver" bem em quem vamos votar, mas agora me diga...em quem votar? Tudo farinha do mesmo saco, banana do mesmo cacho...bjão pra ti.

Mary disse...

Ué, 26 ou 27 anos? Diz um no perfil e outro no texto hehe.
Bom, o voto facultativo seria o ideal num mundo utópico, mas não funcionaria na situação atual. Um número muito baixo de pessoas compareceria às urnas para a votação, o que não caracterizaria uma democracia ("do povo") e favoreceria a compra de votos. E, no final das contas, o resultado não seria muito diferente. O problema não está no modo, no jeito que a votação é feita. O buraco é mais embaixo.
E o que quis dizer com "pretendo ser radical ou conservadora em um futuro bem próximo"??

Mario disse...

Só tenho a dizer que vivemois no brasil, não muda, não interessa em quem se vote, essa é a realidadE!!
Continue me visitando

T+

Evis disse...

Eu já penso como você! E essas pessoas com opiniões contrárias, são pessoas fúteis que só se preocupam com o seu mundinho e não estão nem aí para os acontecimentos do país e muito menos com os outros brasileiros ignorantes que são manipulados, assim como eles, pelos políticos.

Ninguém merece!
Bjus!

Cris disse...

Oiiii, sempre digo que vira e mexe me deparo com blogs assim, adoro ler! e fico doida quando vejo posts assim! Amei seu blog e já virei usuária viu.

Quanto ao post, as vezes dá mesmo vontade de chutar o balde, fazer uma revolução, esse país precisa cair na real, o povo precisa acordar, aprender, não ter medo de se informar, nem de mostrar indignação do jeito certo (não adianta sair derrubando postes não) o problema começa lá em cima, nos poderes e desce até o camelô que sonega impostos.

Votar? Em quem? Se por mais que a gente busque informação sobre os caras parece que estamos lendo o mesmo curriculo sempre...

Querida, melhor eu parar senão me impolgo e aí cabou...rsss...

Um beijão, boa semana pra ti!

Alfa O Extasiado disse...

Pois é, pensam que o povo é burro??
Agora sim, essa do voto livre é boa, e relamente haveria uma possívelo melhora.

Pizza?? quero não, comi muio já (hehehe)

Tiago disse...

Os politicos que temos, sao o resultado dos eleitores que possuimos.

Resolvi passar e vou voltar

bjs
Tiago