26 setembro 2016

Não se engane



Snapchat: lenacasasnovas

Série Completa ► Pensamentos

Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

29 maio 2016

Namore alguém que sonhe teus sonhos

Eu tive um sonho... ...aquele fondue na sua casa, foi para me confundir. Eu não sabia se era namoro ou amizade. Mesmo de dieta, não resisti aquele sabor de chocolate. Seus olhos mel lambuzavam minha boca ao olhar fixamente para ela. Ficava imaginando se tudo aquilo era desejo. Meu vestido longo tinha tanto pano, que você se enroscou quando começou a beijar minhas pernas. Os morangos estavam tão rosados que quase mordi sua língua por engano. Nossa sintonia era tão imensa, que a frequência dos nossos corações orquestrou quase uma sinfonia de Beethoven. Pela manhã, o sol curioso olhou pelas frestas da janela e se espantou com o calor do quarto. Estávamos suados, mesmo com o clima de montanha do quarto. Nem nos demos conta que o amanhecer batia na porta.
Quando me dei conta, já estava mergulhada no seu colo. Comecei a depender dele para estar feliz. Mas você não correspondia à minha intensidade. Passei a ser apenas um paliativo: você me procurava quando queria beijos no seu corpo todo; quando queria ver meu rosto inebriado de prazer; quando queria uma boa companhia — buscava sempre um encaixe perfeito. 

Comecei a ter pesadelos quando você passou a dar preferência aos seus amigos nos fins de semana, quando te perdia geralmente para suas prioridades. Até hoje, não recebi nenhum postal das suas viagens internacionais, as quais, por acaso, eu ficava sabendo, quando perguntava sobre seus feriados, pois não passava nenhum comigo. Na verdade, nunca fiz parte dos seus sonhos! Em nenhum momento planejamos uma viagem juntos. Nem sua família, nem seus amigos sabiam da minha existência. Só descobri sobre seu sonho de estudar em Harvard e de que já tinha sido aceito lá, por terceiros — fui excluída plenamente deste momento de apogeu.

Estou aprendendo a lidar com meus erros. Tenho um longo caminho pela frente. Um dos meus desejos nesta vida é me tornar uma pessoa melhor —, tenho plena consciência de que morrerei e, talvez, não experimente amar um inimigo. Acredito que algumas atitudes sabotam minhas chances de realizar sonhos, por exemplo: guardar mágoas; deixar de ser solidária por orgulho; reclamar mais do que agradecer. Mas sabe o que me deixa com esperança?! É que todos os dias acordo com a oportunidade de mudar!

Realizar sonhos é juntar as peças, digo, as pedras do caminho. Porém, é importante ter cuidado; pois nem todas servem para construir castelos. Assim é o amor: nem todos estão dispostos a construí-lo — Nem todos têm a capacidade de se colocar no lugar do outro; passar por dificuldades juntos; sentir as mesmas dores; superar as adversidades. Se você, leitor, está em busca de um amor, namore alguém que sonhe teus sonhos.

Snapchat: lenacasasnovas

Série Completa ► Pensamentos

Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

26 fevereiro 2016

VIAJAR É PRIMEIRA NECESSIDADE, SIM!

Já perdi a conta de quantas vezes ouvi pessoas dizendo que, quando se aposentarem, irão viver viajando. Mas... por que adiar tanto esse momento? Por que não pode ser agora?
Maslow e sua teoria da 'hierarquia das necessidades' motivou a sociedade a pensar de forma linear. Mesmo que surjam visões sistêmicas dentro de grupos revolucionários ou não, as pessoas costumam ficar presas aos seus preconceitos. Uma vez que uma 'necessidade de status' supera uma 'necessidade básica', como por exemplo: ter um iPhone torna-se mais importante do que fazer uma alimentação adequada, passa-se a fazer parte integral da ‘sociedade do espetáculo’, na qual as pessoas necessitam fazer propaganda de si mesmas — através do consumo — invertendo a pirâmide.
Contudo, a ‘necessidade de autorrealização’ está cada vez mais presente. Nos dias atuais, muitosO mundo dá voltas estão em busca de experiências novas; de sentir novos prazeres; de enfrentar o desconhecido. Por essa Maslow não esperava! O mundo está em transformação. A humanidade também. Os tabus estão se quebrando e os valores ganhando novas tendências. Todos os dias estamos engajados na realidade, da qual não se pode fugir.
Esse ano eu e uma amiga fizemos uma viagem aos Lençóis Maranhenses. Aprendemos uma grande lição: não se pode esperar ficar velho para viajar! Durante o passeio, vivemos um momento de tensão, ao acompanharmos um idoso que sofria do coração e mal conseguia respirar ao subir as dunas, tendo que ser carregado pelos guias. Um risco de vida muito grande por causa de uma escolha inapropriada para a idade. Viajar é primeira necessidade, sim! Mesmo que seja a trabalho, "sair do lugar comum" — hoje em dia — é quase um mantra com eco. É preciso trocar a roupa da alma; lambuzar-se com sabores inexplicáveis; contemplar a felicidade, de mãos dadas com a vida; conhecer novos amigos de infância.
Conhecer novas pessoas é a maior expressão de afeto que a vida pode demonstrar. É como se ela abraçasse forte e falasse ao pé do ouvido: —Aproveite! É sua chance de aprender mais; de mudar os hábitos; de atravessar lugares que pertencem ao medo. Vivemos em elos — de alguma forma estamos conectados. A solidão existe para quem precisa. Porque podemos mudar tudo, o tempo todo. Então... quando se sentir só, chame o mundo para dar umas voltas!

Série Completa ► Pensamentos

Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

11 junho 2015

A paixão é assim...


Em 2014 eu me apaixonei quatro vezes. Todas com a mesma intensidade, por rapazes de diferentes culturas. Sofria igualmente em cada ciclo que se encerrava. Virei meu coração ao avesso —, fui muito negligente com meus sentimentos; com meus princípios; com minha vida. Vivi experiências incríveis e frustrantes em curto espaço de tempo.

Era como se o mundo fosse acabar. Não queria perder nenhum segundo. Não me preocupei em construir laços afetivos ou relacionamentos duradouros; Porém, queria a eternidade daquelas emoções, mesmo sabendo que iria sentir dor. Mas sempre estava pronta para outra — essa é vantagem de ser livre.

O fato é que a felicidade vem em pequenas doses. Tomei algumas com gelo, outras flambadas e muitas no gargalo. A boca da noite falava mais alto do que minha voz interior: — Hora de descansar! Minha sorte é ter muita energia. Às vezes, tenho que perder um parafuso para me aquietar. Minhas crises existenciais minimizam essa vontade de abraçar o mundo e viver o ineditismo o tempo todo.

Irei publicar os detalhes sórdidos dessas paixões no livro ‘Histórias Sem Finais’, que estou escrevendo com muito cuidado e dedicação. Eu vivo me apaixonando...

A paixão é assim: você ouve mais o coração do que a voz da experiência; explora outras formas de arrepios; ausenta-se da realidade. Ora é uma massagem emocional, que relaxa; ora é uma lavagem cerebral, que apaga a sanidade. Agora, quando há encaixe... você simplesmente se perde sem querer se encontrar.

Série Completa ► Pensamentos

Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

03 maio 2015

Pensamentos #28






Série Completa ► Pensamentos

Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

Conheça a loja ► www.incessante.com.br

08 março 2015

OITO DE MARÇO



“a”
um artigo bem definido.
Concordo em gênero feminino:
a mulher tem um
“q”

― um misterioso
e tão intrigante ponto
“g”

dia
oito internacional
uma data que
arrepia

que liga dois pontos:
da mais sensual
a mais fria

ela
sabe o que quer
e não adianta tentar descobrir
como funciona uma
mulher

Autora:Lena Casas Novas

05 janeiro 2015

O ano já começou!




Quando o ano novo desabrocha, ficamos como beija-flores em busca de néctar. Queremos energia para atingir voos mais altos. O fato é que não sabemos o que está por vir. Fazemos planos, mas ao longo do ano, eles não saem como desejamos. Sabe aquela máxima de que o caminho se faz caminhando?  Não tem como sair muito fora disso! As coisas, simplesmente, entram no modo 'on'. Uma vez que você já tenha iniciado sua jornada, adote algumas posturas: Caminhe compassadamente para observar mais à sua volta; Conheça novas pessoas  ouça suas histórias; Respire fundo para ativar os hormônios da alegria;   

Seja feliz!

Palavras-chave de 2015: Ação, Concentração, Equilíbrio 

Série Completa ► Pensamentos

Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

Conheça a loja ► www.incessante.com.br

30 dezembro 2014

TAG: 10 coisas que aprendi em 2014



1- A melhor fotografia é aquela que os seus olhos tiram e não revelam  Não devo expor as coisas fantásticas ou terríveis que vivo para quem não quer minha felicidade;

 2- É bom contar história para quem sabe ouvir. — Sair para conhecer novas pessoas e ouvir suas histórias, podem transformar minha forma de ver o mundo; 

3Todos os dias acordo com a oportunidade de mudar! — Descobri que posso me tornar uma pessoa melhor se for mais grata, menos orgulhosa e viver  sem guardar mágoas;

4- Tudo que acontece, bem ou mal, é para nos libertar, mas poucos decidem ser livres! — é importante parar, respirar e olhar pelo lado de fora antes de tomar minhas decisões;  

5É tempo de as pessoas tentarem se conhecer melhor e se apaixonarem pelo seu verdadeiro eu.  — Devo prestar atenção no que me faz feliz e não na felicidade alheia. Isso é um ótimo exercício para o autoconhecimento;

- Quando se sentir só, chame o mundo para dar umas voltas.  — A solidão só existe para quem precisa. Devo pedir mais ajuda às pessoas que estou conectada de alguma forma, e, parar de tentar resolver tudo sozinha; 

7- Ou você tem um amigo, ou você tem um inimigo — Tenho que eliminar pessoas tóxicas das minhas relações, aquelas que se aproximam para tirar minha força;

8- A felicidade vem num 'conta gotas' — quanto maior a coragem, maior a dosagem;

Não posso vencer ninguém pelo cansaço! Só eu posso mudar meus resultados. —  Preciso parar de sofrer por antecipação e de ficar tentando provar por A+B que sou capaz de alguma coisa; 

10- Se eu não bater de frente com a vida, vou viver apanhando. Não posso mais perder tempo com tristeza; com brigas; com expectativas;

Série Completa ► Pensamentos

Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

Conheça a loja ► www.incessante.com.br

29 dezembro 2014

Pensamentos #30 - Resoluções de Ano Novo




Série Completa ► Pensamentos

Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

Conheça a loja ► www.incessante.com.br


21 dezembro 2014

5 Melhores Momentos de 2014

Como todas as mídias fazem 'os melhores do ano', escolhi os 5 melhores momentos do Portal Lena Casas Novas em 2014. Foram os tópicos com maior número de visualizações e compartilhamentos. 

Agradeço grandemente as pessoas que se engajaram na leitura e na divulgação do blog. Estou feliz por vocês existirem na minha vida!



3- Tomei um pé na Bunda





Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

Conheça a loja ► www.incessante.com.br

Pensamentos 27 # Conecte-se!



Série Completa ► Pensamentos


Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

Conheça a loja ► www.incessante.com.br



08 dezembro 2014

Asas




Quem me dera ter asas para voar
Que me levassem a lugar distante
Plano, singelo, onde eu pudesse pousar
Para que meu trabalho, fluísse bastante

Que meu canto possa encantar
É simples mais cheio de esforço
Assim como as asas que batem sem parar
Quem o ouça e as vejam tenha gozo

Mesmo com asas, não faria nada sozinha
Fazer em grupo, é mais bonito e prazeroso
Assim como fazem as andorinhas

Juntas incrementam o ar de união
Asas que as levam a qualquer lugar
Pois uma andorinha só, não faz verão

Autora:Lena Casas Novas



Série Completa ► Pensamentos

Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

Conheça a loja ► www.incessante.com.br



04 dezembro 2014

Pensamento #26 - Histórias sem finais



Série Completa ► Pensamentos

Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

Conheça a loja ► www.incessante.com.br



31 outubro 2014

Homens que não sabem amar


Quando as mulheres se juntam, não demoram muito para colocar o homem em pauta.




No último clericot com ‘azamigas’ falou-se sobre homens que têm fobia a relacionamentos — Freud explica —, que aqui vamos classificar gentilmente como ‘homens  que não sabem amar’.

Mulheres que querem ser amadas devem correr de homens que, de prima, falam de outras mulheres – principalmente da ex. Se possível, elas devem fugir para as colinas. Sim! É como um sinal do fim do mundo. Nenhuma precisa sentir o cheiro da outra, nem ter medo do fantasma da ‘falecida’. 

Homens que não sabem amar não têm atitude! Terminam seus relacionamentos várias vezes sem motivo  não têm peito para manter uma relação. São caras que vão falhar na hora ‘H’  não porque estão com problemas pessoais; possuem disfunção erétil; ou estejam cansados. Mas porque são acomodados demais para buscar prazer. No dia seguinte ainda pedem desculpas pelos atos falhos. Não aceite! Eles precisam saber que não são autossuficientes. 

Homens que não sabem amar são chatos! Ficam sempre buscando mulheres perfeitas desde que descobriram que elas podem ter celulite. Para eles, as mulheres não podem engordar, mas sempre as levam para comer petiscos à noite. Elas precisam saber sobre a taxa Selic, mas as fazem perder aulas na faculdade para ajudá-los a comprar um sapato. Esses malas patrulham as redes sociais delas e desconfiam de todos os ‘likes’.

Homens que não sabem amar aparentam ser ‘boa praça’ para não se sentirem rejeitados nos ambientes que frequentam. Desconfie de caras muito legais. Eles têm um inferno pessoal — adoram suas vidas amargas e arrastam outras pessoas para elas.

Uma mulher que sabe amar não nada contra a corrente quando conhece o curso da sua vida... Ela sabe onde fica o norte – não precisa ir muito longe em relacionamentos que tendem a naufragar. Ah! E se, por acaso, esquecerem as coordenadas, há sempre uma amiga para avisar.

Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

Conheça a loja ► www.incessante.com.br




13 outubro 2014

TOMEI UM PÉ NA BUNDA

Bombou, na última semana, mais uma crônica da Ruth Manus para o Estadão sobre as mulheres fantásticas que também tomam um pé na bunda.



Bem, mesmo com toda essa história de igualdade de gênero, os sujeitos-homens por mais que estejam dentro das mudanças ambientais do mundo, sua natureza é imutável. Eles se adaptam a uma coisa aqui, outra ali... mas serão sempre iguais.
Quando a autora diz que suas amigas solteiras têm um mesmo perfil: bonitas, inteligentes, bem sucedidas, bem vestidas e bem resolvidas, isso pra mim não quer dizer nada. Uma vez que nos foi dada essa oportunidade — de ser tudo isso —, vamos aproveitar, minha gente!
Esse fenômeno do ‘pé na bunda’ é produzido pela intolerância humana. No fundo, o orgulho de se ter algum sucesso, especialmente por parte das mulheres, bloqueia um relacionamento — talvez feliz — com um homem que fala errado, mas lava as louças; que ganha menos que ela e ainda conta moedinhas, mas a faz sorrir de suas piadas; ou que não tem muito papo depois do sexo, mas não é do tipo ‘come e dorme’.
Se eu fosse homem, não ficaria com uma mulher que não me aceitasse como sou. Como se já não bastasse aguentar TPM; ciúmes bobos; ou ter que lembrar de datas de aniversário de namoro ou casamento e até da cor da roupa que ela usou no primeiro encontro. O pior seria eu ter ainda que inventar mentiras para justificar meu atraso de quinze minutos em casa, depois de um dia cansativo no trabalho.
Minha linda... esteja preparada para tomar um pé na bunda. Assim, você não se esquece de olhar para frente. Ah! E faça exercícios para os glúteos!

Se você ainda não tem um grande amor, espere por uma pessoa livre: de casos mal resolvidos; de frustrações; de carências. Seu coração precisa ficar disponível para viver experiências inéditas! Não gaste energia com relações que ferem seu bem-estar — tome isso como sinal; encerre imediatamente esse ciclo. Deixe para sofrer somente se for necessário, a não ser que você tenha prazer.


Curta ►Facebook

Siga ► Instagram

Conheça a loja ► www.incessante.com.br